Qual foi a aplicação mais rentável em janeiro de 2018?

Melhor janeiro dos últimos anos na Bovespa. O saldo dos investidores estrangeiros (gringos) ficou positivo em 9,52 bilhões de reais.

Janeiro foi muito bom para quem estava comprado em ações. Após condenação do Lula por 3 x 0, a bolsa tem caminho livre para mais altas.

Rentabilidade das aplicações em janeiro:

– Bolsa (Ibovespa): +11,14%
– IFIX: +2,64
– Ouro (BM&F): +1,18%
– CDI: +0,56%
– Poupança: +0,43%
– Dólar: -4,10%
– Bitcoin (USD): -27,63%

Entretanto, poucas pessoas aproveitaram essa alta, pois no Brasil há apenas 500.000 CPFs registrados na B3 (antiga Bovespa). Enquanto há em torno de 1 milhão de CPFs registrados nas Exchanges que negociam Bitcoin e outras criptomoedas.

Na indústria de fundos de investimento esse número é mais alarmante. Segundo relatório extraído do site da ANBIMA na data de ontem, apenas 5% dos fundos investem em ações. 46% está investido em renda fixa (Selic a 7% pessoal!) e 17% na previdência privada (furada, como falado em post de dezembro).

Com a Selic a 7% esse gráfico deve se alterar um pouco. A coluna de ações e de fundos multimercados tende a aumentar e a de renda fixa diminuir. Acabou a mamata de títulos públicos prefixados a 14, 15, 16% de rendimento bruto. Isso fará com que os fundos se arrisquem mais em ações.

Portanto, na minha singela opinião, acredito saudável ter um pouco do seu capital alocado em ações de boas empresas!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.